Cada um tem o Rosebud que merece

Na biografia de Charles Schulz, alguns momentos são dedicados à sua fascinação por Cidadão Kane, de Orson Welles. Em 1941, o filme chegara ao cinema Park Theatre em Saint Paul, e um Schulz eletrizado imediatamente reconheceu sua grandeza. Com o passar dos anos, se tornaria uma fascinação pessoal e seu filme favorito. Ele assimilava a história, repetidamente, talvez chegando a assistir quarenta vezes.

charlie-brown rosebud

A criatura abaixo também levou sua versão Rosebud para o caixão. Estes foram seus últimos momentos.

LEONARDO GARCIA NETO (1954-2020) Ex-atleta do vôlei, maconheiro nos fins de semana, ex-petista e entusiasta do partido Novo. No leito de morte, e com a convicção de que aquela era a última hora de sua vida, solicitou um padre para confessar seus pecados.
– Diga, filho, o que lhe aflige.
O homem, com um filete de sangue no canto da boca, balbuciou:
– Mito.

O padre, então, fez o sinal da cruz e o vagabundo partiu aliviado.

Os comentários estão encerrados.

Blog no WordPress.com.

Acima ↑